BenficaNews24Sporting

Sporting vence Benfica na Luz e iguala FC Porto na liderança, e adeptos insulta

Com a vitória, o Sporting continua a liderar a I Liga, a par do FC Porto, ambos com 35 pontos. O Benfica atrasa-se e já está a quaro pontos dos rivais, nesta que foi a sua segunda derrota na prova.

O Sporting foi até ao Estádio da Luz bater o Benfica por 3-1, na 13.ª jornada da Primeira Liga de Futebol. Sarabia, Paulinho e Matheus Nunes deram expressão a grande exibição dos campeões nacionais em casa do rival. Pizzi descontou para os Encarnados já para lá da hora.

Os Leões foram dominadores e aproveitaram a falta de eficácia dos Encarnados para construir um resultado robusto, que os deixa na liderança da prova, a par do FC Porto, ambos com 35 pontos.

Este foi um péssimo ensaio do Benfica para o jogo da próxima quarta-feira, diante do Dinamo Kiev, para a Liga dos Campeões.

Leão mandão e Águia a ver banda passar

Sem grandes surpresas, Jorge Jesus apostou no 3-4-3 do costume, com André Almeida em definitivo como terceiro central. Rafa, Darwin voltaram a fazer o trio da frente de ataque. No Sporting Rúben Amorim apostou em Neto no lugar de Coates (a recuperar de COVID-19), em Ugarte no lugar do lesionado Palhinha e Matheus Reis na ala esquerda, ganhando assim mais poder defensivo nessa zona.

O primeiro tempo foi dominado pelo Sporting perante um Benfica permissivo e apático. O jogo arrancou logo com dois amarelos ainda no primeiro minuto, num sururu que se gerou após entrada de Feddal sobre João Mário. Coisas típicas de um dérbi desta magnitude.

Com a Luz vestida de gala, num ambiente fantástico, vai ser o Sporting o primeiro a marcar os oito minutos. O Sporting desceu com muita à-vontade pelo seu corredor direito, Pedro Porro combinou com Pedro Gonçalves, Pote levantou a cabeça e meteu com conta, peso e medida para Sarabia encostar para o fundo das redes, numa finalização simples. E o Benfica a ver a banda passar.

Mas a reação dos Encarnados surgiu logo aos 10 minutos, num centro de Rafa na direita para Grimaldo atirar de cabeça. Adán estava no caminho da bola e afastou como pode, o esférico ficou nos pés de Everton Cebolinha mas o brasileiro meteu-se em fintas e perdeu a jogada.

Em campo a temperatura continuava a subir, num dérbi rasgadinho, como sempre. Artur Soares Dias é que não estava para contemplações: sete amarelos no primeiro tempo (cinco para o Sporting e dois para o Benfica), todos justificados.

Benfica de cara lavada e perdulária, Sporting eficaz

Jesus tentou algo diferente e trocou Valentino Lázaro por Yaremchuk, mantendo o 3-4-3, com Darwin na esquerda e Everton Cebolinha a baixar para ala direita. Com a troca, o Benfica cresceu no jogo, criou várias situações de perigo mas continuou a mostrar-se perdulária.

Com Esgaio no lugar do lesionado Feddal, o Sporting passou pelo seu pior momento do jogo e viu o Benfica criar várias situações de golo. Aos 60, Gonçalo Inácio fez de guarda-redes e cortou de cabeça em cima da linha. Na sequência do canto, Darwin atirou à barra, com Adán batido. Aos 62, é João Mário em boa posição para marcar, dentro da área, mas o seu remate saiu fraco para as mãos de Adán.

O desperdício do Benfica seria castigado pelo Sporting, em mais uma jogada fantástica de Matheus Nunes. Arrancou com a bola do seu meio-campo, naquela sua passada larga, foi deixando adversários para trás até soltar na hora certa para Paulinho que desmarcou e picou por cima de Odisseas. Grande golo, silêncio na Luz.

O Benfica, que reagiu sempre bem aos golos sofridos com lances de golo, vai falhar mais um aos 64 minutos, depois minutos após o 2-0. Após alguma confusão na área, Rafa quis tanto colocar a bola que atirou à barra. Na recarga, Grimaldo fez falta sobre Matheus Reis.

Com o Benfica a arriscar ainda mais, ficou mais espaço para explorar. Foi assim que Matheus Nunes fez o 3-0, num lance individual onde ganhou nas costas da defensiva Encarnada e, em velocidade, bateu Odysseas Vlachodomis pela terceira vez. Impressionante a cavalgada do médio do Sporting!

Jesus voltou a redesenhar o seu xadrez, com as entradas de Gilberto e Taarabt nos lugares de Weigl e André Almeida, numa altura em que já havia adeptos do Benfica a abandonar a Luz.

O silêncio permitia ouvir os cerca de dois mil adeptos do Sporting, que continuavam a fazer a festa.

A Luz teve a sua primeira explosão de alegria aos 81 minutos, mas foi sol de pouca dura. Yaremchuk acelerou, meteu na pequena área para o desvio de Darwin para o fundo das redes. Mas o golo foi anulado por Artur Soares Dias, após ouvir o VAR. No início da jogada, o avançado ucraniano estava adiantado.

Jesus só retirou Everton aos 86 minutos, altura em que o brasileiro recebeu uma monumental assobiadela pela pobre exibição.

Ainda havia tempo para o golo de honra do Benfica, apontado por Pizzi aos 95 minutos, num remate colocado e em arco.

O Benfica averba a segunda derrota no campeonato, todos na Luz, onde já tinha perdido com o Portimonense. Os Encarnados estão agora a quatro pontos do Sporting e FC Porto, líderes da Primeir Liga com 35 pontos.

Assim que Soares Dias apitou para o final, a equipa do Benfica ouviu uma monumental assobiadela vinda das bancadas. Muitos adeptos mostraram lenços brancos, desagradados pelo resultado e pela exibição.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Botão Voltar ao Topo