News24Sporting

Vestir a camisola de campeão é a maior motivação

No seu primeiro dérbi… foi decisivo para os leões com um golo. O atacante colombiano Fredy Montero, em conversa com a A BOLA, está a torcer por fora e, apesar de ter trabalhado com Jesus, Leonardo Jardim e Marco Silva, não fica indiferente ao trabalho de Rúben Amorim. Aposta na vitória, mesmo sem o “amigo” Coates em campo

 

 Teve uma estreia de sonho em dérbis, em 2013, com um golo em Alvalade que valeu um empate. Foi apenas uma página das muitas boas memórias no Sporting?
– Claro que sim. Foi o dérbi mais marcante, por ser o primeiro e por ter marcado. A primeira vez é sempre inesquecível e ficou gravado no coração. Tenho muitos amigos em Alvalade, como o Coates, Jovane, Esgaio… Sempre que posso falo com eles. É um clube especial pelo qual tenho muito amor e que desejo sempre que esteja nos primeiros lugares.

– Jogar contra o Benfica é mesmo diferente? Especial?
– Sim… Mesmo! Um jogo onde toda uma cidade se divide. Foram as únicas vezes em que vi a cidade de Lisboa assim. Toda verde e vermelha. É algo incrível. Qualquer jogador vai estar com a motivação elevada para jogar. Vive-se muito dentro de campo, mas fora dele a intensidade é ainda maior.

 

– E sem Coates? Como será?
– Foi um golpe duro. É o patrão da defesa! Mas com a situação que vive o mundo, o não jogar um jogo é algo que passa para segundo plano. O principal é que recupere, pois seguramente terá outras ocasiões para jogar dérbis e clássicos.

 

– Esteve cinco épocas em Alvalade, faltou o título. Surpreendeu-o o que o Sporting fez na temporada passada?
– Foi uma surpresa mas apenas no início… Quando se chegou mais perto do final, o Sporting estava no topo com todo o mérito. Sei que é uma Liga difícil e não é fácil manter a distância na frente. O Sporting fez isso com mérito dos jogadores, do treinador e do clube.

 

– Era o título que faltava para a maior afirmação dos jovens?
– Foi decisivo. Vestir a camisola de campeão é a maior motivação que pode existir. Estou feliz e espero que não fiquem por aqui. Este ano são candidatos novamente e esperamos que neste jogo possam ganhar para continuar a lutar e estar perto do FC Porto.

 

– O Sporting é favorito?
– O meu coração diz que sim… Mas no campo as coisas mudam e não existem favoritos. Vou acompanhar, desejo o melhor para Jorge Jesus, do qual tenho laços, mas para mim o Sporting vai  ganhar.

 

– Quem vai decidir o jogo?
– Essa é a vantagem do Sporting. Quando os avançados não marcam, aparecem os lances de bola parada e qualquer um pode decidir. E nestes jogos é fazer um golo e segurar com tudo os três pontos…

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Botão Voltar ao Topo