DesportoNews24PortoPortugal

Julio Velázquez avisa Atlético Madrid: Não se pode menosprezar o FC Porto, saiba mais

Colchoneros visitam hoje o Estádio do Dragão, para a Liga dos Campeões

Julio Velázquez conhece bem o futebol português e deixou alguns avisos ao Atlético Madrid, que hoje mede forças com o FC Porto, na Liga dos Campeões. O treinador espanhol, que passou pelo Marítimo, Belenenses SAD e V. Setúbal, antevê um jogo complicado e não avança com favoritos.

“É uma final e não me atreveria a dizer quem é o favorito. Será um jogo complicado para o Atlético. Não se pode menosprezar o FC Porto. Está num dos pontos mais altos desde a chegada de Conceição no que diz respeito a confiança e dinâmica de jogo. Por algum motivo é líder na Liga e permanece invicto”, explicou o técnico, em declarações ao jornal espanhol ‘Marca’.

“O FC Porto tem um bloco muito bem trabalhado e organizado, sobretudo sem bola, onde a prioridade é o coletivo. Todos trabalham por e para a equipa. Têm as ideias claras e dominam vários registos: são uma equipa vertical que se sente cómoda em ataques rápidos porque pode chegar à área contrária em 2 ou 3 toques, ainda que também tenha qualidade no jogo apoiado. Podem trabalhar num bloco alto ou esperar e transitar. Além disso, têm muito boas individualidades”, prosseguiu.

Velázquez antevê uma batalha tática entre os dois treinadores, que foram companheiros de equipa na Lazio, enquanto jogadores. “São dois treinadores muito bons. Cada um tem o seu estilo, mas vejo certas semelhanças. O mais importante, do meu ponto de vista, para ambos, é que o trabalho é inegociável. Depois, são ambos muito intensos e têm muita personalidade. O Conceição demonstrou uma grande capacidade de adaptação a diferentes contextos em cada temporada e fomentou o sentimento do FC Porto, uma equipa guerreira que encara cada jogo como uma final, seja em que competição for.”

E a seguir elogiou Luis Díaz. “É um futebolista superlativo, de nível máximo. Poderia jogar em qualquer equipa do Mundo. Cresceu muito e marca a diferença com a sua capacidade de percorrer a partir de três quartos. Gera vantagens por si mesmo de forma permanente e isso, no futebol atual, não é fácil. É preciso dar muito mérito ao departamento de observação do FC Porto e, também, a Sérgio Conceição por ter gerado um contexto adequado no qual ele possa explanar toda as suas qualidades.”

Fonte: Record.pt

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Botão Voltar ao Topo