DesportoNews24

FC Porto lamenta “algumas decisões da equipa de arbitragem” no clássico com o Benfica

O FC Porto venceu o Benfica, por 3-0, no clássico da Taça de Portugal, mas continua ao ataque. Apesar de este ter sido o resultado mais desnivelado desde os 5-0 aplicados pelos dragões às águias, em 2010/11, os portistas não tiram o pé do acelerador. Afinal de contas, no próximo dia 30 há novo duelo entre os eternos rivais.

“Entre os aspetos menos positivos deste jogo contam-se, infelizmente, algumas decisões da equipa de arbitragem. Apontamos apenas alguns factos”, pode ler-se na newsletter Dragões Diário, publicada esta sexta-feira, e assinada pelo diretor de conteúdos media do FC Porto, Diogo Faria.

“Otamendi derrubou Luis Díaz na área e não foi assinalado penálti; 20 minutos depois, Taarabt atingiu Otávio na cara, deixou o médio luso-brasileiro a sangrar, e foi assinalada falta a favor do Benfica; já em cima do intervalo, um movimento muito menos grave e aparatoso valeu a Evanilson o segundo amarelo”, descreve-se na newsletter, com mira na arbitragem, em campo, de Fábio Veríssimo e de Luís Godinho, no VAR, a partir da Cidade do Futebol.

Recorde-se que foi por criticar o juiz de Leiria e quem o nomeou (Conselho de Arbitragem da FPF), no Belenenses SAD-FC Porto da temporada passada, que Sérgio Conceição se encontra a cumprir 15 dias de suspensão, motivo pelo qual não esteve a dirigir a equipa desde o banco, neste clássico da Taça de Portugal.

 

Refira-se também que, em declarações a Record, no final do FC Porto-Benfica, o jurista e candidato à presidência nas últimas eleições dos portistas, José Fernando Rio, também criticou o juiz de Leiria. “O FC Porto abafou completamente o Benfica e só Fábio Veríssimo impediu nova goleada histórica”, assinalou.

Ainda a propósito do duelo desta quinta-feira, a newsletter Dragões Diário refere: “Era difícil termos um presente melhor. Numa história com muitos ingredientes comuns ao que se passou há precisamente há um ano, o FC Porto derrotou o Benfica por 3-0 e garantiu a qualificação para os quartos de final da Taça de Portugal. Na antevéspera do Natal passado, os dois clubes também se encontraram num jogo de tudo ou nada e também foram os portistas que ficaram com mais razões para viverem uma quadra feliz”.

E acrescenta: “Dessa vez, estava em disputa a Supertaça e o triunfo azul e branco foi por 2-0. Ontem não se discutiu um troféu, mas nem por isso a ocasião foi menos especial: além de o resultado ter sido mais expressivo, fruto do bis de Evanilson e do golo monumental de Vitinha, a magnífica exibição da nossa equipa aconteceu em pleno relvado do Estádio do Dragão, com um ambiente excecional proporcionado pela primeira enchente desde o início da pandemia”.

FONTE: Record.pt

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Botão Voltar ao Topo