News24Portugal

Álvaro Pereira Falou sobre o Benfica, saiba mais

Lateral esquerdo uruguaio recorda papel de Cristian Rodríguez e Jorge Fucile na sua decisão

Álvaro Pereira recordou esta sexta-feira, ao portal ‘L’Interista’ a sua passagem pela Europa, especialmente aquela que diz ter sido a melhor experiência da sua carreira: a passagem pelo FC Porto. Agora com 36 anos, o lateral esquerdo uruguaio lembrou que o Benfica também o queria, mas que várias chamadas de dois compatriotas o ajudaram a tomar a sua decisão.

“Era tudo novo. Na altura não pensava jogar na Europa. Tinha atuado no Argentinos Juniors, a equipa do Maradona. Tínhamos um grande campeonato e falaram comigo em ir para os grandes argentinos ou mexicanos. Aí o Cluj ligou-me. Apanhei um voo e fui ver a cidade. Senti-me bem, assinei e do nada estava a jogar na Champions. Um sonho. Foi um ano fantástico, onde ganhámos a Taça da Roménia. Depois veio a ida para o FC Porto”, começa por lembrar.

“O Benfica também me queria, mas o Cristian Rodriguez e o Jorge Fucile começaram a ligar-me a dizer ‘não vás para lá, anda para cá connosco’. Por isso fui para lá e vivi a melhor experiência da minha carreira”, assumiu o uruguaio, que na Invicta atuou ao lado de jogadores como Guarín, Falcão ou Hulk. Com esses três nomes na mesa, Álvaro Pereira acrescentou mais uns quantos… “Junto ainda o Bruno Alves, Raul Meireles, o Otamendi, James Rodiguez, Fernando, Rodriguez… eram tantos. Foi uma época linda. E a vida no Porto era fantástica. É uma cidade que parece de outro país. Catalunha. Sentes o futebol de outra forma, vivem-no durante todo o dia”, lembrou.

Depois de três anos na Invicta, onde venceu a Liga, Taça de Portugal e Supertaça por duas ocasiões, isto para lá da conquista da Liga Europa em 2010/11, Álvaro Pereira rumou a Itália, para representar o Inter Milão, numa aventura de três épocas na qual não conseguiu afirmar-se. Deixou os italianos e voltou à Argentina, mas daí em diante a sua carreira continuou em queda. Agora, aos 36 anos, atua no Estudiantes de Mérida, da Venezuela.

Fonte: Record.pt

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Botão Voltar ao Topo