BenficaNews24Porto

ULTIMA HORA: Rui Água Fala Sobre Benfica e FC Porto, saiba mais

 

Rui Águas jogou no Benfica e FC Porto e falou sobre o que espera do encontro de quinta-feira. Uma semana depois do duelo que deu a vitória ao FC Porto, por 3-0, as equipas voltam a encontrar-se, e no mesmo palco – o Dragão.

 

 

Apesar de se ter passado apenas uma semana, muita coisa aconteceu nestes dias, principalmente com a saída de Jorge Jesus. O treinador orientou a equipa da bancada, no último jogo, dando o lugar principal a João de Deus. Agora, nenhum dos dois estará presente.

 

Será Nélson Veríssimo a liderar a equipa, apesar de assumir o cargo a poucas horas do jogo. Ainda assim, o treinador da equipa B conhece bem a equipa principal e os seus jogadores.

Rui Águas acredita que o “ânimo” das duas equipas será completamente diferente. Em declarações à agência LUSA, o ex-jogador acredita que uma semana é muito pouco para curar feridas da derrota e que, por isso, os dragões podem ter algum favoritismo.

“Não quer dizer que as coisas se repitam nos mesmos moldes. Os confrontos nunca são iguais, mas, entre um e outro, o tempo é muito curto e a questão psicológica é sempre fundamental. Quem ganha, evidentemente aborda este segundo jogo de maneira muito diferente de quem perde e é difícil mudar muito em poucos dias”, começou por dizer Rui Águas.

Sobre o jogo passado, o antigo internacional português apontou fragilidades ao Benfica. “Não se viu uma equipa no Benfica e viu-se um FC Porto a mandar desde o início. É sempre uma felicidade marcar cedo, mas não é à toa que os golos também apareceram assim que começou a partida. Houve um espírito coletivo que o FC Porto mais uma vez demonstrou e o Benfica não esteve perto de o mostrar. Nestes jogos, além da qualidade individual das equipas, sobressai muito o conjunto em vez da individualidade”, continuou.

Na opinião de Rui Águas, o FC Porto entra com favoritismo neste último clássico do ano, também porque lidera o campeonato, a par do Sporting. “O FC Porto está mais confortável, embora precise também deste resultado e tenha um terceiro adversário [Sporting] que durante anos não teve. Sete pontos de diferença na tabela tinham em conta dois clubes, mas agora existem três. O Benfica pode ficar a sete de dois adversários e complicar ainda mais uma eventual recuperação. O Benfica joga muito em função do atraso pontual e da instabilidade que se sente em redor da equipa”, concluiu Rui Águas.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Botão Voltar ao Topo