News24Porto

ÚLTIMA HORA: Luis Díaz e Evanilson no restauro do ataque: o onze provável do FC Porto

Depois de falharem o clássico do campeonato, os dois jogadores voltam ao onze no Estoril e Conceição repõe o desenho ofensivo habitual. Laterais sujeitas a alterações forçadas

O FC Porto vai entrar no primeiro jogo de 2022 com um onze bem diferente daquele que defrontou o Benfica para o campeonato. Na defesa, Sérgio Conceição está, desde logo, obrigado a mexer nos corredores, fruto das ausências de João Mário e Manafá (lesionados) e de Nanu e Zaidu (ambos na CAN). O ataque, por sua vez, também será alvo de alterações, mas por bons motivos: os regressos de Luis Díaz e Evanilson, que deixam antever a reposição do desenho ofensivo habitual.

O colombiano terminou o período de isolamento que o afastou das contas para o duelo com as águias e, na qualidade de grande desequilibrador e melhor marcador da equipa, terá entrada direta no lugar de Pepê, não obstante a boa exibição do brasileiro no clássico do Dragão, onde marcou, inclusive, um golo. Já o ponta de lança, que cumpriu um jogo de castigo após a expulsão na Taça, prepara-se para recuperar a titularidade, precipitando, muito provavelmente, a saída de Fábio Vieira das opções iniciais. O médio da formação, recorde-se, também faturou no triunfo sobre o rival (3-1).

Quanto às laterais, Corona e Wendell surgem como as opções naturais. Na conferência de antevisão do encontro de hoje, Conceição frisou a experiência acumulada pelo mexicano em terrenos mais recuados. “Tem trabalhado de forma normal. É verdade que não começou esta época como as anteriores, daí a menor utilização, mas é um jogador que se empenha nos treinos, que conhece a posição de lateral-direito, porque já a ocupou noutros anos e com resultados muitos positivos. É uma das soluções”, assinalou o treinador. De resto, só Diogo Costa, Mbemba, Fábio Cardoso, Uribe, Vitinha, Otávio e Taremi devem repetir a presença no onze.

Onze provável do FC Porto: Diogo Costa; Corona, Mbemba, Fábio Cardoso e Wendell; Otávio, Vitinha, Uribe e Luis Díaz; Taremi e Evanilson.

Só dois onzes foram repetidos

Mudar peças da equipa inicial de um jogo para outro tem sido prática habitual de Conceição, por opção ou obrigação. Na presente temporada, só em duas ocasiões o onze foi o mesmo em partidas consecutivas: aconteceu na quarta jornada, quando, frente ao Arouca (3-0), apostou na formação que iniciou o encontro com o Marítimo (1-1). Depois usou a mesma equipa no empate em Milão (1-1) e na vitória com o Santa Clara (3-0).

Fonte: Ojogo.pt

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Botão Voltar ao Topo