Sporting

ÚLTIMA HORA: Padrinho de Matheus Nunes confirmaSe for para ficar no Sporting, está feliz, saiba mais

O apuramento do Sporting para a Liga dos Campeões, pelo segundo ano consecutivo, é um trunfo de peso no sentido de tentar manter a estrutura da equipa para a próxima época, desde logo os jogadores mais cobiçados. No topo desta lista, e apesar de ser um forte candidato a uma transferência milionária no verão, Matheus Nunes vê com agrado a possibilidade de ficar em Alvalade por mais uma época, como Record noticiou esta terça-feira na sua edição em papel.

Em declarações à Rádio Renascença, o padrinho de Matheus Nunes confirma a informação avançada pelo nosso jornal. “Coisas concretas são as que se estão a passar agora: ele tem contrato com o Sporting. Se surgir alguma proposta, a decisão de vender ou não passará sempre pelo clube. Portanto, ele não tem de estar intranquilo”, começa por afirmar Humberto Salvador, garantindo que o internacional português, de 23 anos, está sintonizado com o clube. “Se for para ficar no Sporting, está feliz. Se surgir a oportunidade de ir para um grande europeu, se o Sporting negociar e ele tiver vontade de ir, se estiverem em sintonia, as coisas acontecem”, argumenta o familiar do camisola 8 do Sporting, que está referenciado por clubes como o Newcastle ou o Manchester City.

Humberto Salvador acrescenta que Matheus Nunes “acha que ainda tem muito para dar ao clube” e reforça que “de momento não existe nada” para deixar Alvalade. “Ele é jogador do Sporting e tem mais quatro anos de contrato. Qualquer que seja a situação, ele vai avaliar o projeto se também for interessante para ele. Mas não faz sentido estar a falar de uma coisa que não é uma realidade, não há nada de concreto, não há propostas”, sublinha o também dirigente do Ericeirense, antes de defender que o crescimento de Matheus “tem sido estratosférico,” pois “há quatro anos estava a disputar os distritais da AF Lisboa”. “Mas tem estado sempre com os pés bem assentes no chão. Sabe para onde tem de ir e onde tem de trabalhar para chegar”, conclui.

Por: Vítor Almeida Gonçalves, Record.pt

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Botão Voltar ao Topo