Sporting

ÚLTIMA HORA: João Virgínia não esquece Rúben Amorim: Tem noção do que se passa no balneário, saiba mais

Jovem guarda-redes recorda passagem pelo Sporting e elogia treinador

João Virgínia, jovem guarda-redes português do Everton que na época passada jogou no Sporting, por empréstimo, prepara-se para iniciar uma nova época na Holanda, ao serviço do Cambuur, igualmente cedido pelos toffees. Em entrevista à Sport TV o jogador de 22 anos abordou a temporada que passou ao serviço dos leões e as expetativas que tem para esta aventura na Eredivisie.

Que expectativas tem para a nova época do Sporting, clube que representou na temporada passada?
“Tenho uma ligação com os meus colegas do Sporting e espero que corra tudo bem.”

Como foi trabalhar com Rúben Amorim?
“Foi muito bom, trata-se de um treinador muito bom, que está perto dos jogadores, que estimula um ambiente de trabalho muito positivo.”

Acha que ele vai ter sucesso na Europa?
“Acredito no trabalho que está a fazer, mas depende dele. Tem tido uma carreira muito positiva até ao momento e não vejo por que não poderá continuar a progredir.”

Amorim diferencia-se pela forma como chega aos jogadores?
“Ele tem uma ligação especial com os jogadores. Como foi jogador há tão pouco tempo, tem noção do que se passa no balneário, dos sentimentos dos jogadores, e consegue transmitir um feed-back com que os futebolistas se identificam melhor.”

Como foi trabalhar com Vital, treinador de guarda-redes muito elogiado, e com Adan?
“Trabalhar com o mister Vital e com o mister Tiago foi espectacular. Tivemos um ambiente de treino incrível durante a época toda, com muita intensidade, muito suor e muitos gritos do mister, sempre a puxar por nós. Gosto de treinadores que têm uma paixão grande pelo trabalho e transmitem isso aos jogadores. Foi muito bom trabalhar com Adan, nota-se que é um guarda-redes experiente, entre os vários com quem já trabalhei. Achei que é um excelente guarda-redes.”

O que mais gostou do ano que passou em Portugal e no Sporting?
“Saí de Portugal muito cedo, aos 15 anos, para ir para Inglaterra, e foi o primeiro ano em que voltei. Adorei estar em Lisboa, a receção dos adeptos, do plantel… Foi uma época que passou a correr porque quem corre por gosto não cansa, adorei estar aí.”

Faz um balaço positivo, portanto…
“Sim, muito positivo. Estive num dos maiores clubes portugueses, que tinha sido campeão no ano anterior, estive em alguns jogos nas taças, na Champions… Faço um balanço positivo.”

Tem o sonho de chegar à Seleção A?
“Claro que sim, o meu objetivo é chegar o mais cedo posssivel. Sei que tenho de trabalhar muito e corresponder em campo.”

Como surgiu a possibilidade de jogar na Holanda?
“Viemos jogar contra o Ajax, na Holanda, para a Champions, fiz um bom jogo e no final da época apareceu o interesse de alguns clubes holandeses para me levarem por empréstimo. Contactaram-me. Vi aqui o desafio de vir para uma liga diferente, num clube em que no ano passado o guarda-redes foi o que teve fez defesas. É uma liga diferente, um futebol de ataque, haverá muitas oportunidades para brilhar.”

Pretende voltar à Premier League?
“É o topo do futebol. Estive em dois clubes, o objetivo passa sempre por voltar para lá.”

Mensagem para os portugueses e para os adeptos do Sporting.
“Sinto que vai ser uma época muito boa para mim, estejam atentos. E espero que corra tudo bem com o Sporting.”

Fonte: Record.pt

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Botão Voltar ao Topo